quarta-feira, 20 de outubro de 2010

O Futuro não é um dom, é uma Conquista


O Futuro é daqueles que acreditam, e trabalham para que o amanhã seja melhor que hoje.
O Futuro deve ser um tema de interesse geral porque, em primeira instância, é lá que vamos viver.
Este simples facto deve mobilizar-nos para tentarmos compreender a importância de termos que estar preparados, o melhor possível, para podermos responder com eficácia aos desafios futuros, sabermos e sermos capazes de aproveitar as oportunidades que daí decorrerem.

O destino não é uma questão de sorte, é uma questão de escolha. Não é algo que se espere, mas sim algo a ser alcançado.
Seja em que contexto for, há sempre três tipos de seres humanos que habitam e habitarão o nosso Planeta:


• Os que “vêem” acontecer;


• Os que apenas querem saber o que aconteceu;


• Os que fazem acontecer.

Os primeiros (os que “vêem” acontecer) vivem a vida numa perspectiva passiva e pouco ou nada dinâmica. A vida pessoal e profissional são um fardo pesado!


Criticam e criticam-se. Sofrem e fazem sofrer. Contaminam as nossas vidas com as suas críticas gratuitas e destrutivas. A mudança irrita-os. O sucesso dos outros enfurece-os! O pouco que fazem e sabem é-lhes suficiente. Em boa verdade, eles não sabem o que está a acontecer, mas isso não os preocupa nada. Para eles, o amanhã será decerto pior que hoje. Por isso caminham (arrastam-se) pelos mesmos caminhos para evitar esforços “adicionais”. Consideram-se infelizes, desafortunados e “vítimas” da má sorte. Preferem não fazer porque até a palavra “tentar” os assusta. O sucesso dos outros traduz-se, para eles, numa simples questão de “sorte”…


Os segundos (os que apenas querem saber o que aconteceu), vulgarmente chamados de “velhos do Restelo”, caracterizam-se por serem uns grandes chatos! Arrastam-se por este Mundo de forma penosa e sofrida. Tudo é problema! Nada é positivo! O passado é a sua referência, para evitarem desfrutar do futuro. O seu cérebro é totalmente reactivo à mudança.

Os terceiros (os que fazem acontecer) são, claramente, os que contam para o Futuro de um Mundo que queremos mais sustentado. Estes são os que fazem acontecer. São os que sabem que o essencial da vida é:



• Ter algo para realizar e fazê-lo bem;


• Ter algo para amar e amá-lo;


• Ter metas e objectivos para atingir e superá-los.

Para estes, a mudança é a lei da vida.
Eles vivem cada instante com entusiasmo porque sabem que o instante é, exactamente, a ponte estreita entre o presente e o futuro.

Eles compreendem o significado das palavras de Charles Darwin quando no seu livro sobre a Origem das Espécies, afirmou que: não têm sido as espécies mais fortes e mais inteligentes, as que têm sobrevivido, mas sim, as que melhor demonstraram capacidade de adaptação à mudança.

Estes sabem que é matando as “vacas sagradas” que se obtêm os bons bifes!

Estes percebem também porque razão os pára-brisas dos carros têm grandes dimensões, comparativamente com a dimensão dos espelhos retrovisores. É que objectivo dos pára-brisas é permitir uma grande visão daquilo que está à nossa frente, permitindo-nos assim encontrar os melhores caminhos para prosseguirmos a nossa “viagem”. Por outro lado, eles percebem a razão das pequenas dimensões dos retrovisores e a necessidade de só a eles recorrermos, em caso de necessidade…

É que eles sabem o significo desta frase: O passado é um ovo partido, o futuro é um ovo chocado…

O seu foco é o FUTURO….


Com tempo, paciência e trabalho árduo, a folha da amoreira transforma-se em seda.
Estes farão parte da História.
Caracterizam-se por serem profissionais que:


• Fazem o que gostam e gostam do que fazem;


• Procuram novos interesses e partilham-nos;


• São curiosos. Experimentam coisas novas;


• Inovam e inovam-se;


• Possuem um discurso interno e externo positivo;


• Elogiam e encorajam;


• São dinâmicos;


• São participativos;


• Aprendem e desenvolvem-se de forma contínua;


• São equilibradamente ambiciosos;


• Sonham;


• Acreditam;


• Apaixonam-se;


• Desfrutam o resultado da eficiência


• …
Estes são aqueles que um dia o Mundo recordará com saudade.


Porque já há muito que foi provado que o optimismo é um opção inteligente, porque considero que o Futuro faz-se caminhando e porque aspiro a viver num País mais positivo, habitado cada vez mais por gente inteligente e feliz, decidi ilustrar esta mensagem com uma anedota sobre a capacidade natural que o ser humano possui para fazer evoluir os seus pensamentos e as suas acções. Querer é poder…

A Vida é feita de escolhas, se não está satisfeito com as suas escolhas, escolha outra vez…



Anedota do “sogro do Ernesto”:


Prezado Ernesto,


Meu futuro genro.


Não consigo dormir desde que prejudiquei o seu namoro com minha filha Adelaide...
Escrevo-lhe esta carta na esperança de que consiga esquecer o que eu lhe disse no sábado e também que me perdoe.
Quando o vi pela primeira vez, fiquei surpreso com suas tatuagens e com os seus piercings. Hoje vejo que isso não é assim tão importante.
Vejo, também, que andar de moto em alta velocidade e sem capacete não é assim tão perigoso, desde que haja algum cuidado com os outros veículos. Acredito que os acidentes que já teve e as suas múltiplas fracturas, foram mero acaso e azares que dificilmente se vão repetir.
Vejo, também, que a minha reacção ao facto de você nunca ter trabalhado foi bastante inadequada e demasiadamente radical e injusta.
Estou bastante convicto de que muita gente boa e competente também vive debaixo de pontes ou dorme nos bancos de jardins.
Agora entendo também que o facto da minha filha ter apenas 16 anos e ainda assim querer já casar e viver consigo (em vez de acabar o secundário e ir estudar para uma boa Universidade) é, simplesmente, uma alternativa para a sua formação, já que nem tudo na vida se aprende nos livros e nas escolas.
Às vezes eu percebo o quanto incoveniente, injusto e retrógrado eu posso estar a ser quando estou a interferir em assuntos desta natureza.
Desculpe. Reconheço que estava errado.


Fui um tolo em ter sido contra o seu namoro com a minha filha. Gostaria de me redimir dizendo que adoraria vê-lo casado com a minha filha.
Seja bem vindo nesta fraterna e unida família. Até breve.


Um forte abraço!


O seu futuro sogro.


P.S.: Parabéns por ter ganho o Euromilhões!



Moral da Anedota: A mudança não assegura necessariamente progresso, mas o progresso requer, implacavelmente, mudança.



O Futuro será inevitavelmente mudança, transformação e evolução. Seja parte dele, por direito.



João Alberto Catalão



sábado, 25 de setembro de 2010

Querer é Poder

Certa lenda conta que estavam duas crianças a patinar em cima de um lago congelado. Era uma tarde nublada e fria e as crianças brincavam sem preocupação. De repente, o gelo quebrou-se e uma das crianças caiu à agua. A outra criança vendo que seu amigo se afogava debaixo do gelo, pegou numa pedra e começou a golpear com todas as suas forças conseguindo quebrá-lo e salvar o seu amigo.

Quando os bombeiros chegaram e viram o que havia acontecido perguntaram ao menino: - Como conseguiu fazer isso? É impossível que tenha quebrado o gelo com essa pedra com umas mãos tão pequenas! Nesse instante apareceu um ancião e disse: - Eu sei como ele conseguiu. Todos perguntaram: Como? O ancião respondeu: - Não havia ninguém perto dele a dizer-lhe que ele não seria capaz."

terça-feira, 17 de agosto de 2010

Criatividade - Como abrir uma garrafa com um sapato

video

Como Ganhar Uma Discussão




1. Deverá expor as suas ideias de forma simples e clara. Antes de expor, ajuda se escrever os pontos principais, pois assim tem menos probabilidade de divagar e “fugir” daquilo que realmente interessa.



2. Tenha a certeza de que os factos que apresenta são verdadeiros. Se se vier a verificar que um é falso, isso irá reduzir a credibilidade de tudo aquilo que disser.



3. Ouvir as outras pessoas até ao fim. Se possível, antes de apresentar as suas ideias. Assim, elas estarão mais dispostas a ouvi-lo e você tem a oportunidade de aliar à sua apresentação alguns comentários.



4. Aprofunde a atitude das outras pessoas. Descubra porque é que têm um ponto de vista diferente do seu. Pode estar camuflada uma necessidade de auto-afirmação e de desejarem ser consideradas como “igual a...” ou “tão bons como...”.



5. Depois de expor as suas ideias, faça as pessoas falar sobre isso. Elas ficam mais disponíveis para concordar ou mudar a sua opinião, se tiverem oportunidade de falar entre todos, em vez de ouvir apenas a apresentação e dar o seu parecer.



6. As razões emocionais são tão poderosas como as racionais. Se conhecer um pouco da personalidade das pessoas que pretende convencer, conseguirá adequar melhor o seu discurso.



7. Elogie. Faça as outras pessoas sentirem-se bem sobre elas próprias, sem ser óbvio ou demasiado elogioso.



8. Saiba que demonstrar que outras pessoas concordam consigo, ajuda na sua apresentação, mas é insuficiente para ganhar uma discussão. Afinal, quando foi a última vez que você escolheu um fornecedor, apenas pela carteira de clientes que ele tinha?



9. Separe os argumentos das pessoas. As pessoas tomam as suas decisões pelas razões delas – não pelas suas. Adapte o seu argumento à pessoa que deseja convencer e não fique contra ela se não o conseguir.

João Alberto Catalão

quinta-feira, 8 de julho de 2010

BEM VINDO À SOCIEDADE DOS SEM TEMPO

Uma frase de Peter Drucker inspirou-me a escrever este post: “A melhor forma de prever o futuro é criá-lo”.

Só mesmo os tolos, ou os mais distraídos é que poderão não estar interessados no futuro, uma vez que é lá que todos vamos viver!

O tempo, apesar de ser um recurso escasso para todos, está distribuído de forma democrática. Independentemente de quem sejamos, todos temos exactamente 86.400 segundos para viver em cada dia.

A este propósito tenho referido muitas vezes o seguinte: se todos se queixam de falta de tempo porque é que tanta gente desperdiça esse bem escasso a falar e a pensar no passado?